Warning: php_uname() has been disabled for security reasons in D:\http\respirareviver\web\wp-content\plugins\magic-fields-2\mf_extra.php on line 39 ABRAF - Associação Brasileira de Amigos e Familiares de Portadores de HIPERTENSÃO ARTERIAL PULMONA

Liège Gautério


Meu nome é Liège Gautério. Descobri a fibrose pulmonar em função de uma pneumonia crônica por hipersensibilidade em 2003. Essa descoberta foi feita em função de um pneumotórax espontâneo que me fez buscar auxílio em uma emergência. Realizei uma pleurodese no pulmão direito e continuei minha vida normalmente.

Sempre fiz atividade física (desde os 5 anos) e, após 3 anos desse evento, tive um outro pneumotórax, só que no pulmão esquerdo. Fiz uma nova pleurodese e não obtive sucesso, pois continuei a ter os pneumotórax (uns 11) que regrediram com repouso. Em 2007 tive de refazer essa cirurgia de pleurodese e, dessa vez, fui encaminhada à Santa Casa de Porto Alegre.

Apesar das cirurgias, eu não notava diferença no meu fôlego… Continuava a correr, dançar, pedalar, etc. normalmente. Até que, em 2009, comecei a sentir um leve cansaço nas corridas. Em 2010 já não conseguia mais correr, mas continuava trabalhando normalmente. No início de 2011 a coisa apertou e sentia cansaço até ao escovar os dentes.

Em abril de 2011, entrei na lista de espera para um transplante pulmonar. Como sempre fui muito ativa e me forçava para realizar minhas tarefas, acabei desenvolvendo, por teimosia, uma HAP secundária à fibrose. Mas não foi necessário tratá-la, porque os valores estavam ainda no limite e, com o transplante, tudo voltaria ao normal.

Em setembro de 2011 realizei meu transplante unilateral e, após 3 meses de cirurgia, voltei para a academia e para o meu trabalho – sou personal trainer e professora de pilates.

Liege GauterioLevo uma vida normal e nunca internei nesses quase 2 anos de transplante. Espero que todos tenham muita esperança e pensem positivo SEMPRE!!! Pois os acontecimentos iniciam na nossa mente. Eu sempre tive CERTEZA de que iria transplantar e de que tudo seria um sucesso!!! Claro que houve momentos de angústia, mas isso faz parte. Devemos nos permitir dar uma baixada de astral de vez em quando. Mas só de vez em quando!!! Sou uma defensora feroz da atividade física, pois senti na pele os benefícios que ela proporciona para um transplantado!! Nossos pulmões foram feitos para funcionar!!!!! Respirar!!!! Viver!!!!