Warning: php_uname() has been disabled for security reasons in D:\http\respirareviver\web\wp-content\plugins\magic-fields-2\mf_extra.php on line 39 ABRAF - Associação Brasileira de Amigos e Familiares de Portadores de HIPERTENSÃO ARTERIAL PULMONA

Gloria R. Santos Silva


Minha mãe é portadora de HAP. Ela tem 86 anos há 15 anos sofre com isto.
Antes, fazia tratamento de enfisema pulmonar e, com isso, só foi piorando.

A primeira vez foi um susto subindo a escada ela deu tossido forte e, quando viu, estava botando muito sangue, mas muito mesmo. Fiquei aparada vendo minha mãe assim e chamei um médico e ele disse que ela pode perder 5 litros de sangue que, por isso, é que ela não vai morrer.

Nossa, fiquei com muita raiva das suas palavras, mas fiquei calada. O médico era ele mandou que levasse ela logo de manhã no consultório. Então mandou internar para saber o que era: viu o n dela e mandou que levasse para outra cidade em Juiz de fora

Ela ainda golfava sangue vivo e eu com medo. Às 22h, os médicos deram atenção e a internaram por 15 dias. Foram feitos vários exames e disseram que era essa doença que ela teria que conviver.

Hoje, ela toma os remédios, mas já teve outra crises dessas. Mesmo com exames na mão, muitos médicos dizem ser contagioso e que, por sentir falta de ar e sufocamento, não pode fazer esforço nenhum. Até pra tomar banho precisa de ajuda. Também não fica em lugares fechados e seus remédios são talofifilina, dilacoion, sustrat.

Eu vi muita discriminação com ela nos hospitais. Trataram como tuberculosa e o médico falou que eram bolhas que davam nos pulmões estouravam. Dala razão de tanto sangramento.

Eu gostaria que minha mãe tivesse um tratamento melhor, mas ficou assim. Existe falta de vontade de certos médicos, falta interesse em aprender mais com o dia a dia dos doentes.

Como se diz: “vai morrer mesmo, para que me preocupar?” Estou falando o que passei com a minha mãe dentro de um hospital. E muito triste ver isto, mas é nosso BRASIL

Muito obrigado pelo espaço.