Warning: php_uname() has been disabled for security reasons in D:\http\respirareviver\web\wp-content\plugins\magic-fields-2\mf_extra.php on line 39 ABRAF - Associação Brasileira de Amigos e Familiares de Portadores de HIPERTENSÃO ARTERIAL PULMONA

Edina Fleury


Tenho 37 anos e há exatamente 2 anos eu levava uma vida tranquila, trabalhando, fazendo o que eu gostava de fazer, até que comecei a sentir dores na perna esquerda! A princípio, não dei importância para aquela dor chata, até que começou a ficar insuportável.

screen-shot-2016-11-28-at-13-23-07No dia 18 de Dezembro/2014 fui diagnosticada com uma trombose… Ali começava meu deserto!
Foram dias de muita angústia! Fiquei internada por três dias e recebi alta, iniciando o anticoagulante. Voltei a trabalhar e custava andar, sentia falta de ar, cansaço, tosse, parecia que eu carregava cimento nos meus pés.
No dia 04 de Março/2015 fiz um ecodopller onde eu recebi a notícia mais terrível e triste:”VOCÊ ESTÁ COM EMBOLIA PULMONAR”. Naquele momento vi meu mundo desabar. Não consegui nem andar e fui amparada por uma colega de trabalho. Já no hospital, fui para a UTI. De lá para cá, tive várias internações, infarto do rim esquerdo, pneumonia… Em vários momentos, achei que fosse morrer, mas minha família sempre esteve ao meu lado, dando força.

Meu deserto estava apenas começando.
Depois de várias internações, ouvi a seguinte frase: VOCÊ ESTÁ VIVA POR UM MILAGRE DE DEUS! Eu sei que DEUS tem propósitos na minha vida. Passando por vários especialistas em Goiânia descobri que tenho HAP – hipertensão pulmonar (a pressão está 95).

Hoje faço acompanhamento regular. Confesso que às vezes penso que não vou conseguir, mas olho ao meu redor e vejo a família linda que eu tenho! É de lá que tiro forças pra respirar.
Na medicina dos homens essa doença não tem cura, mas eu confio no senhor. Sei que vou receber mais um milagre.

Agradeço a Deus e aos meus familiares, em atenção aos meus pais, que, com toda dificuldade, estão sempre presentes.
Hoje aguardo novos exames pra decidir qual será a melhor conduta.
Enquanto isso. vou tentando levar minha vida de tartaruga e com meu amigo inseparável: O2.

Nunca percamos a esperança!